Linguagens e Significados

As Humanidades Digitais encontram sua essência na análise de registros digitais relacionados a fenômenos humanos e sociais que ocorreram em um período específico no tempo e em um espaço físico particular. Esse campo interdisciplinar reúne duas abordagens fundamentais: a utilização de artefatos tecnológicos e métodos computacionais para compreender os registros digitais, além da incorporação de conceitos das Humanidades para interpretar os fenômenos humanos e sociais associados a esses registros. A premissa subjacente é que esses registros digitais têm uma causa subjacente que os torna portadores de evidências simbólicas mantidas presentes, de forma estática, ao longo do tempo.


No âmbito conceitual, ao explorarmos as representações simbólicas em diferentes níveis hierárquicos, torna-se evidente que um registro digital é composto por diversas camadas de propósitos comunicativos. Em cada nível da hierarquia de representações simbólicas de um registro digital, existe um propósito comunicativo específico que precede, de maneira causal, a criação da respectiva representação simbólica. Em níveis intermediários, como ocorre frequentemente, o principal propósito comunicativo é transferir conteúdo para o nível superior da hierarquia utilizando uma linguagem formal. Nos níveis superiores, especialmente no nível de apresentação, o propósito comunicativo visa um destinatário humano. No entanto, nesse cenário, o propósito nem sempre é completamente manifestado na representação simbólica, podendo conter nuances, conotações e camadas de significado que ultrapassam a estrutura literal das palavras ou símbolos. Esses aspectos só podem ser completamente compreendidos quando inseridos em um contexto apropriado.

 

O significado convencional de um registro digital refere-se ao que está plenamente expresso em sua representação simbólica, mantendo-se constante em todos os cenários de uso possíveis. Esse tipo de significado é uma noção abstrata que está ancorada na estrutura simbólica e suas regras sintáticas e semânticas. Ele ilustra o potencial comunicativo inerente à representação simbólica. Em particular, no estudo da linguística, o significado convencional de textos em linguagem natural assume uma posição central. No entanto, existem dimensões de um registro digital que transcendem a mera manifestação simbólica. Nesse contexto, o significado intrínseco de um registro digital abrange um espectro mais amplo, não se restringindo apenas à esfera simbólica. Ele estabelece um vínculo entre essa representação simbólica, um propósito comunicativo específico (em meio a uma ampla gama de possibilidades comunicativas) e um contexto particular. O propósito comunicativo específico antecede e representa a causa da criação do registro. Por sua vez, o contexto particular é responsável por conferir significado a nuances e conotações que estão subjacentes à representação simbólica.

 

A compreensão de um registro digital envolve a assimilação dos três elementos que constituem o seu significado intrínseco: o propósito comunicativo, o significado convencional e o contexto. A revelação desses significados intrínsecos é alcançada por meio de um processo analítico que abrange uma variedade de níveis de automatização, através da utilização de métodos computacionais e intervenção humana. Nesse processo, a intervenção humana desempenha papéis cruciais. Um exemplo notável é a necessidade de harmonizar adequadamente as propriedades da representação simbólica com informações parciais relacionadas ao propósito comunicativo e contexto. Essas informações parciais, frequentemente, não estão presentes no registro digital. Portanto, a coleta delas requer a intervenção de especialistas no assunto. Um segundo exemplo está na etapa de conexão entre o registro digital e as ferramentas de análise computacional apropriadas, considerando suas características de precisão e desempenho. A seleção do método mais adequado e sua calibração para a aplicação específica exigem conhecimento especializado, já que abordagens ingênuas podem não conseguir revelar aspectos fundamentais do significado intrínseco do registro digital.

 

Outro estágio crucial é a interpretação dos resultados dos métodos computacionais, de forma a perceber os aspectos do significado intrínseco que podem não ser prontamente visíveis. Aqui, a intervenção humana é vital para identificar e compreender nuances, conotações e detalhes que podem estar subjacentes aos resultados. Em última análise, a compreensão completa de um registro digital requer a colaboração entre métodos computacionais e a expertise interpretativa e analítica do ser humano em um processo que começa com a suposição de que sua criação possui um propósito comunicativo específico (i), uma representação simbólica com um significado convencional (s), gerado em um determinado contexto (c). A análise consiste em estabelecer esses elementos e suas interconexões, partindo da representação simbólica e informações parciais sobre o propósito comunicativo e o contexto.

 

Anterior Próxima